Negócios PDF Imprimir E-mail

Salas de cinema avançam para o interior para ampliar público

Redes pegam carona na expansão dos shoppings em cidades de pequeno e médio porte para viabilizar empreendimentos

 

 

Por Rafael Waltrick - Gazeta do Povo - junho/julho-2014

 

 

Assistir a um filme sentado em uma poltrona no escuro, acompanhado de uma multidão de desconhecidos, está deixando de ser privilégio dos habitantes das capitais e das grandes cidades. Pegando carona na expansão dos shoppings pelo interior dos estados, redes de cinema começam a mirar em um público que, nas últimas décadas, tem ficado alheio às grandes produções hollywoodianas. Das 60 novas salas abertas no primeiro trimestre deste ano no país, 61% estão em municípios do interior e 88% se localizam dentro de shoppings.

 

A ida das redes de cinema para cidades de médio e pequeno porte começa, aos poucos, a driblar a concentração da rede exibidora em poucos centros, principalmente no Sudeste. Apesar do número de salas estar aumentando ano a ano no país – o crescimento foi de 27% nos últimos cinco anos – em 2013 o porcentual de municípios no Brasil com cinemas não ultrapassava 7% do total (veja infográfico).

 

A ampliação da rede exibidora nos últimos anos reforça uma estratégia já sedimentada no Brasil e reconhecida pelos empresários: cinema só “funciona” dentro de um shopping center. Tanto que, das 2,7 mil salas hoje em funcionamento, 88,5% estão em grandes centros comerciais – cenário que contrasta com o apogeu do cinema de rua na década de 1970, quando 3,2 mil salas se espalhavam pelo país.

 

Pesquisa da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) mostra que oito em cada dez frequentadores de shopping vão pelo menos uma vez por mês ao cinema nestes locais. “Hoje, shopping sem cinema não existe. No passado, as lojas âncoras eram grandes magazines com produtos variados a oferecer. Agora, esse conceito se tornou mais abrangente e um conjunto de salas de cinema representa uma marca âncora dentro do shopping”, destaca o presidente da Abrasce, Luiz Fernando Veiga.

 

Até maio, sete novos shoppings foram inaugurados no Brasil, sendo que apenas um foi aberto em uma capital, no Rio de Janeiro.

 

Parceria

 

As grandes redes parecem estar atentas às oportunidades. Apesar de não citar números, a norte-americana Cinemark, líder no número de salas no Brasil, diz que pretende inaugurar novos complexos nos próximos dois anos em cidades com menos de 300 mil habitantes. Este ano, a rede já inaugurou 21 salas em três shoppings, em Santo André (SP), Betim (MG) e Rio de Janeiro. O presidente da Cinemark no Brasil, Marcelo Bertini, destaca que há público nas cidades de pequeno e médio porte que compensem os investimentos, em parceria com os shoppings. “A expansão do negócio está totalmente atrelada à inauguração de novos centros de compras nessas regiões”, resume.

 

Segundo a Abrasce, em 2000 56% dos shoppings no Brasil estavam em capitais e 44% em cidades do interior. Hoje, a proporção é “meio a meio” e a expectativa é que, em dois anos, as cidades do interior concentrem 53% dos empreendimentos, e as capitais, 47%. “Esse porcentual vai desequilibrar cada vez mais em favor das cidades do interior”, resume o presidente da Abrasce.

 

“Custo Brasil” pressiona investimentos

 

No primeiro trimestre deste ano o Paraná ganhou oito novas salas de cinema, todas em Curitiba, no Pátio Batel. A mexicana Cinépolis foi a responsável pelo empreendimento na capital, que inclui salas VIP e uma 4DX, inédita no estado, que conta com cheiro e outros efeitos sincronizados à projeção do filme. A rede também investiu no início do ano na abertura de novas salas em Fortaleza (CE) e Votorantim (SP).

 

Apesar de engrossar o coro de “cinema, só em shopping”, o presidente da Cinépolis Brasil, Eduardo Acuña, reforça que o porte da cidade também precisa ser considerado na hora das redes fazerem as contas para investir ou não em novas salas. Acuña destaca inclusive uma fórmula para se garantir um retorno financeiro “razoável”: a cidade precisa ter pelo menos 350 mil habitantes e não possuir outras salas de cinema.

 

“O problema é o famoso ‘custo Brasil’. Temos cinemas em 11 países diferentes e, aqui, temos que vender mais ingressos por um preço maior para ainda assim ganhar menos. Construir um complexo no Brasil custa 80% mais do que inaugurar o mesmo empreendimento no México, por exemplo”, relata Acuña.

 

Programa federal tenta fomentar cinema nas pequenas cidades

 

A concentração de salas de cinema em poucas cidades motivou o governo federal a lançar em 2010 o programa Cinema Perto de Você. Coordenado pela Agência Nacional de Cinema (Ancine), o programa pretende ampliar o número de salas no país, com foco nas 89 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes que não possuem nenhum cinema – no Paraná, estão na lista Araucária, Colombo e Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

 

Entre as metas do programa estavam abrir 600 novas salas de cinema no Brasil com base nos recursos oferecidos em parceria com o BNDES e Caixa Econômica Federal, propiciar o crescimento de 30% na venda de ingressos e chegar à média de 60 mil habitantes por sala de cinema.

 

Inicialmente, tais evoluções deveriam ser visíveis em quatro anos, no período entre 2010 e 2014 – o que parece ser difícil de atingir, visto os números mais atuais, como a proporção de habitantes por sala de cinema, que hoje é de 75 mil hab/sala. A Ancine não fornece um balanço consolidado dos resultados do programa, mas reforça que a abertura das salas continua ocorrendo. Em abril deste ano, foi anunciado o maior financiamento até o momento já feito no âmbito do programa: R$ 107,7 milhões para a construção de 81 salas do Grupo Severiano Ribeiro em 12 cidades.

 

R$ 1,7 bilhão

 

Foi a renda total com a venda de ingressos nos cinemas brasileiros no ano passado, um aumento de 8% em relação a 2012. No total, foram vendidos 149,5 milhões de ingressos. O ano passado, inclusive, foi marcante para a produção cinematográfica nacional: 127 longas-metragens brasileiros foram lançados – um recorde histórico – e 10 destes filmes ultrapassaram a marca de um milhão de bilhetes vendidos.

 

Foto - Henri Milleo - Gazeta do Povo

 

 

 
 

Pesquisa no site

Últimas Notícias

Anterior Próximo
Negócios

Negócios

Vale Cultura movimenta R$ 13,7 milhões em vendas e consumo maior é em livrarias Balanço foi divulgado pelo Ministério da Cultura;...

Redação Comentários 11 Jul 2014

Leia mais
Tecnologia

Tecnologia

Loja física testa pagamento móvel para evitar filas‏ Por meio de um aplicativo, o cliente faz o pagamento pelo celular; tendência...

Redação Comentários 11 Jul 2014

Leia mais
Lojista

Lojista

Marca americana escolhe Curitiba como cidade teste para a entrada no Brasil Inch of Gold tem dois quiosques no Palladium...

Denise Mello Comentários 11 Jul 2014

Leia mais
Marketing

Marketing

Marketing “certeiro” do varejo usa até TV quebrada na Copa para faturar Até prejuízo com goleada da Alemanha vira “lucro”; especialista...

Denise Mello Comentários 11 Jul 2014

Leia mais
Vendas

Vendas

Copa "afunda" comércio de Curitiba e junho registra queda de 14% nas vendas Lojistas e economistas explicam o que aconteceu...

Denise Mello Comentários 11 Jul 2014

Leia mais

Evento

Exposição Brasil - Espanha: Unidos pela mesma paixão Depoimentos de craques do Brasil que brilham na Espanha fazem parte do evento ...

Redação Comentários 02 Jul 2014

Leia mais

Opinião

“Refis da Copa” Dilma alterou novamente os prazos para parcelamento dos débitos federais  

Redação Comentários 02 Jul 2014

Leia mais
Projeto de lei

Projeto de lei

Projeto na Câmara Federal quer acabar com feriado da proclamação da República Para deputado autor da proposta, o 15 de novembro...

Redação Comentários 02 Jul 2014

Leia mais
Negócios

Negócios

Salas de cinema avançam para o interior para ampliar público Redes pegam carona na expansão dos shoppings em cidades de pequeno...

Redação Comentários 02 Jul 2014

Leia mais
Trabalhadores

Trabalhadores

Vereador pede ampliação de estação-tubo em frente ao ParkShoppingBarigui Sindicato dos Trabalhadores coloca que embarque não dá conta dos 2...

Denise Mello Comentários 02 Jul 2014

Leia mais
Paraná

Paraná

Obras do Shopping Catuaí de Foz devem começar em julho Saiba como está a negociação para os Shoppings Atuba e Jockey...

Denise Mello Comentários 01 Jul 2014

Leia mais
Marketing

Marketing

Pista de gelo do ParkShoppingBarigui chega ao 10º ano com mérito de ter ensinado curitibano a patinar Gerente de marketing fala...

Denise Mello Comentários 01 Jul 2014

Leia mais

Opinião

Em matéria de juros, Brasil está na contramão do mundo Análise é do colunista da Folha, Benjamin Steinbrunch  

Denise Mello Comentários 20 Jun 2014

Leia mais
Tendência

Tendência

"Boom" de shoppings deve reduzir pressão sobre aluguel Grande oferta de shoppings reflete um momento do passado recente, quando o comércio...

Redação Comentários 20 Jun 2014

Leia mais

Economia

Vendas do comércio crescem 2% em maio em Curitiba Índice subiu em relação ao mês de abril, mas teve crescimento negativo...

Redação Comentários 20 Jun 2014

Leia mais
Tendência

Tendência

"Boom" de shoppings deve reduzir pressão sobre aluguel Grande oferta de shoppings reflete um momento do passado recente, quando o comércio...

Redação Comentários 20 Jun 2014

Leia mais