HOME SHOPPINGS ACT CCT TABELAS SINDICAIS CONTATO
CONTRIBUIÇÕES Contribuição
Sindical
Contribuição
Confederativa
Contribuição
Assistencial
Solicitação
de Boleto

Impostos

G7 Reivindica substititivo ao projeto do REFIS Paranaense

22 de novembro de 2018 • por Moroz Assessoria •



O G7, grupo que reúne as principais entidades de representação empresarial do Paraná, reivindica ao Governo Estadual o encaminhamento à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) de substitutivo ao Projeto de Lei (PL) nº 502/2018, que facilita a renegociação de dívidas das empresas paranaenses.
A partir de pedido do G7, coordenado pelo presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e vice-governador eleito, Darci Piana, o governo sinalizou que vai ampliar o prazo de parcelamento das dívidas relativas ao Imposto sobre operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICM) e ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), bem como estender a data do fato gerador até 31 de dezembro de 2017 – o projeto original abrangia apenas as dívidas até 30 de julho de 2017.
Para ampliar o número de parcelas e instituir condições diferenciadas às empresas paranaenses, as entidades representantes dos setores produtivos sugeriram a celebração de específico Convênio ICMS com o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), uma vez que o limite de pagamento era de no máximo 60 parcelas. Convênios semelhantes foram assinados pelo Confaz com os estados de Rondônia e Rio de Janeiro.
O Convênio ICMS 133/2018 autoriza o pagamento dos débitos do ICM e ICMS, multas, juros e demais acréscimos legais em parcela única (com redução de 80% no valor da multa e 40% do valor dos juros), em até 60 parcelas mensais (com redução de 60% da multa e 25% dos juros), em até 120 parcelas (com redução de 40% da multa e 20% dos juros) e até 180 parcelas mensais (com redução de 20% da multa e 10% do valor dos juros).
Publicado no Diário Oficial da União (DOU) em 13 de novembro, o Convênio ICMS tem prazo de dez dias para ratificação nacional. A partir de 24 de novembro, o Governo paranaense está autorizado a encaminhar o substitutivo à Alep, alterando os termos do projeto original.
“Em virtude do agravamento da crise econômica dos últimos anos, que prejudicou as atividades dos mais diversos segmentos econômicos, constata-se necessária, novamente, a implementação de programa de parcelamento, Refis, que venha efetivamente a possibilitar a regularização de pendências tributárias e de natureza não tributária, por parte dos contribuintes paranaenses, restabelecendo o fluxo financeiro e a manutenção da atividade produtiva”, avalia o coordenador do G7, Darci Piana. As entidades signatárias do G7 esperam que o Governo estadual encaminhe o substitutivo o mais breve possível, incluindo as alterações pleiteadas pelo setor produtivo, com a anuência do Confaz.
Sobre o G7
O G7 é formado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Fecoopar), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap), Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar) e Associação Comercial do Paraná (ACP).
Fonte: Karla Santin – Fecomércio/PR

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Varejo terá um 2019 de crescimento com retomada do poder de compra das famílias

Leia +

CARGA TRIBUTÁRIA SOBE PARA 32,43% DO PIB, DIZ RECEITA FEDERAL

Leia +

Empresas pedem mais tempo para se adaptar ao E-Social

Leia +

5 Perguntas que o varejista sempre faz sobre o uso correto das promoções

Leia +

Nova Diretoria toma posse

Leia +

Sociedade não quer mais pagar pela ineficiência de empresários, diz presidente da Firjan

Leia +

Teto compartilhado

Leia +

Fusões e aquisições vão crescer 15% no Brasil em 2019, diz consultoria

Leia +
ARQUIVO    Clique para ver todas as notícias

CADASTRO

Cadastre-se e receba notícias
do Sindishopping


NOME
EMAIL
TELEFONE