HOME SHOPPINGS ACT CCT TABELAS SINDICAIS CONTATO
CONTRIBUIÇÕES Contribuição
Sindical
Contribuição
Confederativa
Contribuição
Assistencial
Solicitação
de Boleto

shopping

"Jockey Plaza espera impactar mais de 1 milhão de pessoas"

"O empresário Aníbal Tacla é rotulado como o rei dos shoppings centers




Ao menos quando se trata do Sul do país. Há dez dias o empresário inaugurou o maior shopping de Curitiba, no Tarumã. Sobre o empreendimento, acredita que o mix de lojas – são mais de 400 – vai atrair a classe A, B e C ao local. A expectativa é impactar mais de 1 milhão de pessoas, servindo como um centro de entretenimento para quem mora a até 15 minutos de carro do gigante Jockey Plaza Shopping."
"A localização é o diferencial?

O Jockey Plaza atende a região norte, noroeste e nordeste de Curitiba. Também a região metropolitana da cidade. Nesta área de influência vivem, a uma distância de até quinze minutos, de carro, 1 milhão e 320 mil pessoas. Essa parcela da população será responsável por 90% das vendas das lojas do Jockey Plaza Shopping. Os dados foram extraídos de um estudo de mercado que justificou o investimento em um shopping deste tamanho. É, sem dúvida, um público qualificado."

"Para o lojista, por que investir no Jockey Plaza?

O Jockey está em uma área de pouca concorrência, sem nenhum shopping próximo, o que aumenta muito o potencial de venda das lojas. É um centro de compras que tem um estacionamento gigantesco, são mais de quatro mil vagas, o que permite uma rotatividade de 30 mil carros por dia, em um dia de movimento. Tem a maior área construída da cidade [são 200 mil metros quadrados]. No Brasil, é o 11º em extensão. Também é maior área locada em Curitiba, somando todos os empreendimentos, com um mix balanceado de produtos. Focado no público, nossa pesquisa mostra que 75% das lojas atendem um público A, 87% atendem ao público B e 73% ao público C, o que faz com que com essa variedade, a gente consiga cobrir toda a área de influência. 

Investir em shopping é acreditar no papel do off-line nas vendas. Como lidar com o crescimento do online?

Há uma adaptação a essa integração. É possível comprar online e retirar na loja, ou comprar na loja e pedir para entregar em casa. Também usar os totens nas lojas físicas para comprar na internet. Quem manda é o consumidor e a nossa obrigação é tentar atender essa lógica, o que funciona. Ninguém é obrigado a ir ao shopping, o consumidor vai se tiver prazer na experiência. Os shoppings precisam ser confortáveis, práticos, ter banheiros bons, vagas de estacionamento, variedade de opções, centro de serviços, entre outros.  Estamos preparados para enfrentar os próximos desafios.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Grupo Lady&Lord prepara terceira marca de salões

Leia +

AliExpress testa primeira loja física no país em Curitiba( Shopping Mueller)

Leia +

Investimentos puxam avanço de 0,4% no PIB brasileiro do 2º trimestre

Leia +

Reforma tributária vai cortar 20% de recursos do Sistema S, diz secretário

Leia +

Aprovada MP da Liberdade Econômica

Leia +

56% dos inadimplentes não pretendem fazer novas compras após quitar dívidas

Leia +

Brasil tem 45 milhões de desbancarizados

Leia +

Varejo de moda registra crescimento depois de período morno

Leia +
ARQUIVO    Clique para ver todas as notícias

CADASTRO

Cadastre-se e receba notícias
do Sindishopping


NOME
EMAIL
TELEFONE