HOME SHOPPINGS ACT CCT TABELAS SINDICAIS CONTATO
CONTRIBUIÇÕES Contribuição
Sindical
Contribuição
Confederativa
Contribuição
Assistencial
Solicitação
de Boleto

economia

ESOCIAL PASSA A SUBSTITUIR LIVRO DE REGISTRO DE EMPREGADOS

Mudança facilita anotações na carteira de trabalho e registro de trabalhadores




eSocial passa a substituir Livro de Registro de Empregados (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
As anotações na carteira de trabalho e o registro eletrônico de empregados vão ficar mais fáceis. A Portaria nº 1.195, publicada na edição desta sexta-feira (1º/11) do Diário Oficial da União (DOU), permite o registro por meio das informações prestadas ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).
As informações prestadas ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e à Relação Anual de Informações Sociais (Rais) também serão substituídas pelo eSocial.
Registro eletrônico
Para substituir o livro de registro dos empregados pelo eSocial, os empregadores devem optar pelo registro eletrônico dos trabalhadores.
Caso não façam essa opção, deverão continuar a registrar em meio físico, com o prazo de um ano para adequarem os documentos ao conteúdo previsto na regra.
Carteira de Trabalho Digital
Os dados contidos no eSocial vão abastecer a Carteira de Trabalho Digital. Assim, quem prestar as informações de registro de empregados dentro do prazo indicado não precisará fazer a anotação na carteira.
Todas as informações estarão disponíveis para o trabalhador no aplicativo Carteira de Trabalho Digital.
Fonte: Ministério da Economia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Análise: Consumo das famílias lidera a alta do PIB, sustentado por emprego informal

Leia +

Black Friday supera projeção e valoriza varejistas na Bolsa

Leia +

Lições da Black Friday

Leia +

Governo desobriga empresa de cumprir cota para trabalhador com deficiência

Leia +

Sensatez tributária

Leia +

Com bons sinais da economia, varejo terá melhor Natal desde 2013

Leia +

Consumo impulsiona economia e PIB deve voltar em 2020 ao nível pré-recessão

Leia +

Brasil editou 5,4 milhões de normas desde a Constituição de 1988

Leia +
ARQUIVO    Clique para ver todas as notícias

CADASTRO

Cadastre-se e receba notícias
do Sindishopping


NOME
EMAIL
TELEFONE