HOME SHOPPINGS ACT CCT TABELAS SINDICAIS CONTATO
CONTRIBUIÇÕES Contribuição
Sindical
Contribuição
Confederativa
Contribuição
Assistencial
Solicitação
de Boleto

economia

Compras de Natal devem injetar R$ 60 bilhões na economia

Valor supera o do ano anterior - Gasto médio será de R$ 125




Cerca de 119 milhões de brasileiros planejam presentear alguém neste Natal, movimentando R$ 60 bilhões. A projeção para a data mais importante do ano para o varejo supera a estimativa de 2018, quando eram esperados 110 milhões de clientes desembolsando R$ 53,5 bilhões.
Os números são de pesquisa conduzida em todas as capitais pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo Serviço de Proteção de Crédito. O estudo foi divulgado na manha desta 4ª feira (13.nov.2019). De acordo com o estudo, 77% dos brasileiros pretendem ir às compras atrás de presentes neste ano. Aqueles que ficaram de fora da conta alegam como principal razão a falta de dinheiro. A porcentagem de pessoas nessa situação subiu de 16,7% para 39,2% de 2018 a 2019.
Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a força cultural no Natal se sobrepões às dificuldades financeiras do brasileiro. “Mesmo que a recente liberação dos recursos do FGTS vá, principalmente, para o pagamento de dívidas, o comércio pode se beneficiar da medida para novas vendas, pois esses consumidores estarão recuperando seu crédito na praça”, afirma. Nessa 3ª feira (12.nov.2019), o Senado aprovou uma MP que amplia o saque do FGTS de R$ 500 para R$ 980.
NA MÉDIA
O relatório estima que o brasileiro deve comprar 4 presentes, cada 1 ao preço médio de R$ 125. O valor cai para R$ 119,11 entre as classes mais baixas e sobe para R$ 143,26 nas classes A e B. Para 37% dos consumidores, a quantia desembolsada este ano será maior que a de 2018. Destes, 72% pretendem pagar pelos presentes à vista.
Os brasileiros que optam por parcelar as despesas pagarão, em média, 5 prestações. De acordo com 44% dos entrevistados, o parcelamento é a melhor forma de comprar todos os presentes desejados. “Dividir as compras em grande quantidade de parcelas sem avaliar o peso no orçamento pode atrapalhar o planejamento para o começo de 1 novo ano livre das dívidas“, alerta o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.
O levantamento divulgado nesta 4ª feira mostra que lojas de departamento e a internet serão os principais locais de compra neste Natal, sendo escolhidos por 41% dos consumidores cada. 
fonte:PODER360
13.nov.2019 (quarta-feira) - 14h43 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Análise: Consumo das famílias lidera a alta do PIB, sustentado por emprego informal

Leia +

Black Friday supera projeção e valoriza varejistas na Bolsa

Leia +

Lições da Black Friday

Leia +

Governo desobriga empresa de cumprir cota para trabalhador com deficiência

Leia +

Sensatez tributária

Leia +

Com bons sinais da economia, varejo terá melhor Natal desde 2013

Leia +

Consumo impulsiona economia e PIB deve voltar em 2020 ao nível pré-recessão

Leia +

Brasil editou 5,4 milhões de normas desde a Constituição de 1988

Leia +
ARQUIVO    Clique para ver todas as notícias

CADASTRO

Cadastre-se e receba notícias
do Sindishopping


NOME
EMAIL
TELEFONE